O ESPÍRITO SANTO NOS RENOVA PELO BATISMO.


O Pai Envia seu espírito sobre Nós.


O ESPÍRITO SANTO, que é Deus juntamente com o Pai e o Filho, nos renova pelo batismo; e do nosso estado de imperfeição, reintegra-nos na beleza primitiva. Torna-nos de tal forma repletos de sua graça, que não podemos admitir em nós qualquer coisa que não deva ser desejada. Além disso, liberta-nos do pecado e da morte. E de terrenos que somos, quer dizer, feitos do pó da terra, nos faz espirituais, participantes da glória divina, filhos e herdeiros de Deus Pai. Faz-nos ainda conformes à imagem do Filho, seus co-herdeiros e irmãos, destinados a ser um dia glorificados e a reinar com ele. Em vez da terra, dá-nos de novo o céu, abre-nos generosamente as portas do paraíso, honra-nos mais do que os próprios anjos. E com as águas divinas do batismo, apaga as imensas e inextinguíveis chamas do inferno.

Os homens são concebidos duas vezes: uma corporalmente, a outra, pelo divino Espírito. Acerca de um e de outro nascimento, escreveram muito bem os autores sagrados. Citarei o nome e a doutrina de cada um. João diz: A todos que o receberam, deu-lhes a capacidade de se tornarem filhos de Deus, isto é, aos que acreditam em seu nome, pois estes não nasceram do sangue nem da vontade da carne nem da vontade do homem, mas de Deus mesmo (Jo 1,12-13). Todos os que acreditaram em Cristo, afirma ele, receberam a capacidade de se tornarem filhos de Deus, quer dizer, do Espírito Santo, e participantes da natureza divina.

E para ficar bem claro que o Deus que gera é o Espírito Santo, acrescenta estas palavras de Cristo: Em verdade, em verdade, te digo, se alguém não nasce da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus (Jo 3,5). A fonte batismal dá à luz de maneira visível nosso corpo visível, pelo ministério dos sacerdotes; mas o Espírito de Deus, invisível a todas as inteligências, é que batiza e regenera simultaneamente o corpo e a alma, pelo ministério dos anjos.

João Batista, historicamente e de acordo com esta expressão: da água e do Espírito, diz a respeito de Cristo: Ele vos batizará no Espírito Santo e no fogo (Mt 3,11; Lc 3,16). Como um vaso de barro, o homem precisa primeiro ser purificado pela água; em seguida, fortalecido e aperfeiçoado pelo fogo espiritual (Deus, com efeito, é um fogo devorador). Precisamos, portanto, do Espírito Santo para nossa perfeição e renovação. Pois o fogo espiritual sabe também regar, e a água batismal é também capaz de queimar como o fogo.
Fonte: Do Tratado sobre a Trindade, de Dídimo de Alexandria

Semeando a cultura de Pentecostes



Elena Guerra foi a precursora da RCC.

Beata Elena Guerra

(1835-1914)

“Apóstola do Espírito Santo”

Veni Sancte Spiritus!

https://i1.wp.com/www.elenaguerra.com/img_eg/elena_guerra.gif

Elena Guerra nasceu em Lucca (Itália), no dia 23 de Junho de 1835. Viveu e cresceu em um clima familiar profundamente religioso. Durante uma longa enfermidade, se dedica à meditação da Palavra de Deus e ao estudo dos Padres da Igreja, o que determina seu orientamento da vida interior e de seu apostolado; primeiro na Associação das Amigas Espirituais, idealizada por ela mesma para promover entre as jovens a amizade em seu sentido cristão, e depois nas Filhas de Maria.

Em Abril de 1870, Elena participa de uma peregrinação pascal em Roma juntamente com seu pai, Antônio. Entre outros momentos marcantes, a visita às Catacumbas dos Mártires confirmam nela o desejo pela vida consagrada. Em 24 de Abril, assiste na Basílica de São Pedro a terceira sessão conciliar do Vaticano I, na qual vinha aprovada a Constituição “Dei Filius” sobre a Fé. A visita ao Papa Pio IX a comove de tal maneira que depois de algumas semanas, já em Lucca, no dia 23 de Junho, faz a oferta de toda a sua vida pelo Papa.

No ano de 1871, depois de uma grande noite escura, seguida de graças místicas particulares, Elena com um grupo de Amigas Espirituais e Filhas de Maria, dá início a uma nova experiência de vida religiosa comunitária, que em 1882 culminará na fundação da Congregação das Irmãs de Santa Zita, dedicada a educação cultural e religiosa da juventude. É neste período que Santa Gemma Galgani se tornará “sua aluna predileta”.

Elena Guerra

Elena Guerra - A Apóstola do Espírito Santo.

Em 1886, Elena sente o primeiro apelo interior a trabalhar de alguma forma para divulgar a Devoção ao Espírito Santo na Igreja. Para isto, escreve secretamente muitas vezes ao Papa Leão XIII, exortando-o a convidar “os cristãos modernos” a redescobrirem a vida segundo o Espírito; e o Papa, amavelmente solicitado pela mística Luquese, dirige à toda Igreja alguns documentos, que são como uma introdução a vida segundo o Espírito e que podem ser considerados também como o início do “retorno ao Espírito Santo” dos tempos atuais: A breve “Provida Matris Charitate” de 1895; a Encíclica “Divinum Illud Munus” em 1897 e a carta aos bispos “Ad fovendum in christiano populo”, de 1902.

Em Outubro de 1897, Elena é recebida em audiência por Leão XIII, que a encoraja a prosseguir o apostolado pela causa do Espírito Santo e autoriza também a sua Congregação a mudar de nome, para melhor qualificar o carisma próprio na Igreja: Oblatas do Espírito Santo.

Para Elena, a exortação do Papa é uma ordem, e se dedica ainda com maior empenho à causa do Espírito Santo, aprofundando assim, para si e para os outros, o verdadeiro sentido do “retorno ao Espírito Santo”: Será este o mandato da sua Congregação ao mundo.

Elena, em suas meditações com a Palavra de Deus, é profundamente impressionada e comovida por tudo o que acontece no Cenáculo histórico da Igreja Nascente: Ali, Jesus se oferece como vítima a Deus para a salvação dos homens; ali institui o Sacramento de Amor, a Eucaristia; ali, aparece aos seus discípulos depois da ressurreição e ali, enfim, manda de junto do Pai o Espírito Santo sobre a Igreja Nascente.

A Igreja é chamada a realizar os Mistérios do Cenáculo, Mistérios permanentes, e, portanto, o Mistério Pascal: A Igreja é, por isto, prolongamento do Cenáculo, e, analogamente, é ela mesma como um Cenáculo Espiritual Permanente.

É neste Cenáculo do Mistério Pascal, no qual o Senhor Ressuscitado reúne a comunidade sacerdotal real e profética, que também nós, e cada fiél em particular, fomos inseridos pelo Espírito mediante o Batismo e a Crisma, e capacitados a participar da Eucaristia, que é uma assembléia de confirmados, e, portanto, semelhante a primeira comunidade do Cenáculo depois da descida do Espírito Santo. É nesta prospectiva que Elena Guerra concebe e inicia o “Cenáculo Universal” como movimento de oração ao Espírito Santo.

Elena morreu no dia 11 de Abril de 1914, sábado santo, com o grande desejo no coração de ver “os cristãos modernos” tomando consciência da presença e da ação do Espírito Santo em suas vidas, condição indispensável para um verdadeiro “renovamento da face da terra”.

Elevada à honra dos altares em 26 de Abril de 1959, justamente o Papa a definiu “Apóstola do Espírito Santo dos tempos modernos”, assim como Santa Maria Madalena foi a apóstola da Ressurreição e Santa Maria Margarida Alacoque a apóstola do Sagrado Coração.

O carisma profético de Elena é ainda atual, visto que a única necessidade da Igreja e do Mundo é a renovação contínua de um perene e “Novo Pentecostes” que por fim “renove a face da terra”.

“A vinda do Espírito Santo

no Cenáculo, foi como o beijo da

reconciliação dadopor Deus à

humanidade redimida no

Sangue de Jesus”

(Elena Guerra)

Leão XIII

Divinum illud munus

sobre o Espírito Santo
1897.05.09

João Paulo II

Dominum et vivificantem

sobre o Espírito Santo
na Vida da Igreja e do Mundo
1986.05.18

Semeando a cultura de Pentecostes


Orações ao Espírito Santo.

.

Oração ao Divino

Espírito Santo

.

(Cardeal Verdier)

.

Ó Espírito Santo, amor do Pai e do Filho!

Inspirai-me sempre aquilo que devo pensar,

aquilo que devo dizer,

como eu devo dizê-lo,

aquilo que devo calar,

aquilo que devo escrever,

como eu devo agir,

aquilo que devo fazer, para procurar

a Vossa glória, o bem das almas e minha própria santificação.

Ó Jesus, toda a minha confiança está em Vós.

Ó Maria, Templo do Espírito Santo, ensinai-nos a sermos fiéis àquele que habita em nosso coração.

 


pombinha[1]

Súplica

Ao Espírito Santo

Devoções

.

Vinde, Espírito Santo, terníssimo Consolador. Minha alma suspira por Vós, meu coração tem sede de Vós. Só Vós podeis saciar os meus anseios, só Vós podeis fazer-me feliz. Divino Esposo, não rejeiteis a morada de meu pobre coração. Sim,V. Meu coração é impuro,


R. Mas podeis purificá-lo.

V. Meu coração é tenebroso,

R. Mas podeis iluminá-lo.

V. Meu coração é mau,

R. Mas podeis saciá-lo de amor.

V. Meu coração é triste,

R. Mas podeis consolá-lo.

V. Meu coração é fraco,

R. Mas podeis fortalecê-lo.

V. Meu coração é frio,

R. Mas podeis abrasá-lo.

V. Meu coração é terreno,

R. Mas podeis enchê-lo de desejos celestiais.

V. Meu coração é pecador,

R. Mas podeis orná-lo de todas as virtudes.

V. Meu coração é inconstante,

R. Mas podeis torná-lo perseverante.

Vinde, pois, ó Espírito Santo, Pai dos pobres, vinde, inundai-me de Vosso amor!Devoções


Oração ao Espírito Santo

Vinde Espírito Santo e mandai lá do céu um raio de vossa luz!

Vinde Pai dos pobres,distribuidor dos bens !

Vinde oh luz dos corações, doce hóspede e suave alegria das almas!

Vinde consolador ótimo ,consolar os aflitos !

Vinde aliviar os trabalhos,temperar os ardores ,enxugar as lágrimas !

Oh luz beatíssima,inflamai o íntimo dos corações de vossos fiéis!

Sem a vossa graça, nada há no homem, que possa ser inocente !

Lavai pois o que é sórdido,regai o que é seco,sarai o que está enfermo !

Abrandai o que é duro,abrasai o que é frio ,reconduzi o desviado !

Concedei aos vossos servos,que em vós confiam o setenário de vossos dons !

Dai-lhes o mérito das virtudes,o dom da graça final e o glorioso prêmio do prazeres eternos .

Amém!


Quero ser Batizado no Espírito Santo?

Ele Vos Batizará com Fogo e no Espírito Santo!

INVOCAÇÃO DO ESPÍRITO SANTO

Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. Enviai o vosso Espírito e tudo será criado e renovareis a face da terra.

Oremos : Ó DEUS, que instruístes os corações dos vossos fiéis com a luz do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas segundo o mesmo Espírito e gozemos sempre de sua consolação. Por CRISTO, Senhor nosso. Amém!


Novena do Espírito Santo.

//mongefiel.files.wordpress.com/2008/05/pentecostes-ico.jpg” contém erros e não pode ser exibida.
http://mongefiel.files.wordpress.com/2008/05/dons-do-espirito.jpg
http://mongefiel.files.wordpress.com/2008/05/frutos-do-espirito.jpg

Oração para pedir

Os Dons do Espírito Santo

Senhor, enviai Vosso Espírito

e tudo será criado

e renovareis a Face da Terra!

Senhor, que perscrutais todos os corações e conheceis todos os problemas, Espírito de Luz e de Amor, derramai sobre mim, eu vos suplico, a plenitude de vossos Dons.

Dai-me o Espírito de Sabedoria, que me faz ver as coisas, não de acordo com o julgamento deste mundo, mas de acordo com o Vosso.

Ó Senhor, que eu possa repetir, como Salomão: “Desde a minha infância eu amei a Sabedoria e a escolhi para minha companheira na vida.

Eu a preferi acima de tudo

o que é mais esplêndido no mundo,

e pensei que as riquezas

nada eram comparadas

com o preço de tamanha jóia.

Todas as coisas boas vieram

por intermédio dela,

e em todas as minhas dores e sofrimentos,

ela sempre foi o meu consolo

e a minha alegria”. (Prov. 8).

Dai-me também o Espírito de Inteligência, que me ilumina no conhecimento das Escrituras e das grandes Verdades Eternas.

A Fé e a Humildade são as virtudes que atraem o Espírito de Inteligência para a alma.

A Fé que nos submete para melhor compreendermos; a Humildade prontamente nos faz reconhecer nossa ignorância.

Dai-me o Espírito de Conselho, que ilumina o caminho para os Céus e evita que me perca como um viajante tolo que pega um caminho desconhecido sem um guia.

Dai-me o Espírito de Ciência, que me ensina que a ciência da Salvação é a única necessária, a única sem a qual nenhuma ciência humana se pode realizar.

Dai-me o Espírito de Força, que não me deixa tão fraco após o mínimo esforço, tão débil quando tenho que obedecer ao invés de fazer o que desejo, ou trabalhar quando não tenho o menor desejo de fazê-lo, que me dá força para conquistar a mim mesmo quando a Lei de Deus assim me ordena!

Dai-me o Espírito de Piedade, que dá ao meu coração uma atração filial para com o Pai e que me faz servi-lo com alegria e tranquilidade!

Dai-me o Espírito de Temor, temor filial que, combinado com o respeito e o amor, me faz evitar cuidadosamente tudo aquilo que possa desagradar a Deus, nosso Pai!

Ó Dons Preciosos, cuja excelência aprendi a conhecer, vede como minha alma clama por Vós com confiança e se Vos abre com Amor.

Santos Apóstolos, que no Dia de Pentecostes recebestes os Dons do Espírito Santo, concedei-nos, com algumas das mesmas graças, uma fidelidade similar à que era vossa, de modo que, acreditando naquilo que recebestes e transmitistes, praticando os vossos trabalhos, vivendo e morrendo com a Igreja que vós fundastes, possamos compartilhar convosco,

Ó Santos Apóstolos, a regozijadora recompensa dos Céus!

Que assim seja!

 



ORAÇÃO PARA PEDIR

OS FRUTOS DO ESPÍRITO

Senhor, recebemos de vossas mãos as sementes da liberdade, da justiça, do amor e da paz.

Fazei de nós semeadores da boa semente.

Que o vosso Espírito nos conduza nesta missão de semear fraternidade e promover a vida.

Livrai-nos das ervas daninhas do egoísmo, da injustiça e de todo mal.

Quando ela cresce entre nós dá frutos amargos de “fornicação, impureza libertinagem, idolatria, superstição, inimizades, brigas, ciúmes, ódio, ambição, discórdias, partidos, invejas, vícios, orgias e outras coisas semelhantes”.

Livrai-nos destes frutos de morte!

Que a vossa boa semente, regada pela Água Viva do vosso Espírito, dê abundantes frutos de vida.

Dai-nos, Senhor, os doces frutos do Espírito Santo:

“caridade, alegria, paz, paciência, afabilidade, bondade, fidelidade, brandura e temperança”.

Que o Dom do Amor, derramado em nossos corações, possa frutificar cada vez mais a fim de saciar quem tem fome e sede de justiça.

Mas que nossos frutos de solidariedade e de promoção humana possam saciar também tantos irmãos e irmãs famintos de pão, de saúde, de emprego e de escola.

Senhor, presente no supremo fruto da Eucaristia, fazei de nós hóstias vivas para alimentar vosso povo faminto de pão e de esperança.

Enviai o vosso Espírito, doador de todos os dons, e dai-nos os vossos frutos de Amor. Amém.

Pe. Joãozinho, scj – Oração inspirada em Gálatas 5,13-26


ORAÇÃO PARA PEDIR

OS DONS DO ESPÍRITO SANTO

Vinde Espírito Santo

E dai-nos o Dom da Sabedoria

Para que possamos avaliar todas as coisas à luz do Evangelho

E ler nos acontecimentos da vida os projetos de amor do Pai

Dai-nos o Entendimento

Uma compreensão mais profunda da verdade

A fim de anunciar a salvação com maior firmeza e convicção

Dai-nos o Dom do Conselho

Que ilumina a nossa vida

E orientai a nossa ação segundo vossa Divina Providência

Dai-nos o Dom da Fortaleza

Sustentai-nos no meio de tantas dificuldades

Com vossa coragem para que possamos anunciar o Evangelho

Dai-nos o Dom da Ciência

Para distinguir o Único Necessário

Das coisas meramente importantes

Dai-nos Piedade

Para reanimar sempre mais nossa íntima comunhão convosco

E, finalmente, dai-nos vosso santo Temor

Para que, conscientes de nossas fragilidades,

Reconhecermos a força da vossa graça.

Vinde Espírito Santo

E dai-nos um novo coração. Amém.

Pe. Joãozinho – Oração inspirada na Carta de João Paulo II aos sacerdotes do mundo inteiro por ocasião da quinta-feira santa de 1998.


RCC ANÁPOLIS
http://presentepravoce.files.wordpress.com/2008/05/terco.jpg?w=130&h=120
http://mongefiel.files.wordpress.com/2008/05/paixao-de-jesus.jpg?w=130&h=120
http://mongefiel.files.wordpress.com/2008/05/eucaristia.jpg?w=130&h=120




 



Oração ao Espírito Santo


Ó Espírito Santo, Espírito divino de luz e de amor, eu Vos consagro a minha inteligência, o meu coração, a minha vontade, todo o meu ser, no tempo e na eternidade.

Seja a minha inteligência sempre dócil às celestes inspirações e à doutrina da Santa Igreja Católica, da qual sois infalível guia; seja o meu coração sempre inflamado de amor por Deus e pelo próximo; seja a minha vontade sempre conforme com a vontade divina, e toda a minha vida uma fiel imitação da vida e das virtudes de Jesus Cristo Nosso Senhor e Salvador, ao qual com o Pai e convosco seja dada honra e glória para sempre.

Assim seja.

Ó Espírito Santo, eu Vos adoro.

Esclarecei‑me, guiai‑me, fortificai‑me, consolai‑me, dizei‑me o que devo pensar, dizer, fazer e dai‑me as Vossas ordens; prometo submeter‑me a tudo que desejardes de mim e aceitar tudo que permitirdes que me aconteça, fazei‑me unicamente conhecer a Vossa vontade santíssima e concedei‑me a graça de a cumprir fielmente.

Espírito Santo, sede o princípio de todas as operações da minha alma, para que sejam sempre conformes ao Vosso Divino Beneplácito!



Eliana Ribeiro

Vem Espírito Santo






Na Língua dos Anjos