O Amor de Deus por nós.


“Deus nos Ama com Amor Eterno”


o-amor-de-deus-pos-nos-2[1]


“Deus amou tanto o mundo que deu o seu Filho unigênito, para que não morra todo o que nele crer, mas tenha a vida eterna” (São João 3, 16). De fato, Deus nos amou tanto que entregou o Seu único Filho para nos resgatar e nos salvar. Você tem ideia desse amor?

O amor de Deus por nós é grande e incondicional; ninguém nos ama mais que Ele. Por isso, devemos nós, também, amá-Lo de todo o coração e agradecê-Lo sempre por Seu amor. E o Pai não nos pede nada em troca, senão acolhê-Lo, apenas. Absolutamente nada é mais importante na vida do que esse amor, que deve, de verdade, consumir nossas entranhas, possuir nosso coração e dar direção para nossa vida.


o-amor-de-deus-pos-nos-16[1]


Ter a certeza de que somos amados pelo Pai é muito bom e faz toda a diferença na vida. Quando tomamos posse do amor de Deus por nós, logo a nossa vida ganha outro sabor e outro sentido, assumindo, realmente, outra direção. Com isso, somos capazes de lidar melhor com ela e, com outros olhos, enfrentar as dificuldades, as frustrações e as decepções do cotidiano. Não duvide nunca do amor que o Senhor tem por você; lembre-se de que “o amor de Deus por nós é como o mar: vemos o seu começo, mas não o seu fim.”



Seminário de Vida no Espirito
Amor de Deus DEUS_EH_AMOR_GALINHO Chamados_Comunicar

.


.


.


.


.


.


.


Epifania do Senhor Jesus.


DIADEREIS[1]


Os Três Reis Magos


Reis_Magos_031

Dia dos Reis Magos


Segundo a tradição, os Reis Magos eram três: Gaspar, cujo nome significa “Aquele que vai inspecionar”; Melquior, que quer dizer; “Meu Rei é Luz”; e Baltazar, que se traduz por “Deus manifesta o Rei”. Tudo indica que os Magos eram sábios procedentes da Babilônia. A referência “a visita dos Magos” encontra-se assim descrita em Mateus:

“Tendo Jesus nascido em Belém da Judeia, no tempo do rei Herodes, eis que vieram magos do Oriente a Jerusalém, perguntando: “Onde está o Rei dos judeus recém-nascido? Com efeito, vimos a sua estrela no céu surgir e viemos homenageá-lo”. (Mt 2,1-3ss.; cf. Lc 2,1-7).”

A intenção do evangelista é mostrar que os pagãos, os gentios, os povos que viviam além das fronteiras de Israel, reconhecem Jesus como Rei-Messias. Ao passo que o povo judeu rejeita o Salvador nascido em seu seio.

Outro incenso e mirra simbolizam as riquezas e os perfumes da Arábia, oferecidos como tributo ao Rei dos Reis, Jesus. Os Padres da Igreja vêem no outro o símbolo da realeza de Jesus; no incenso, a sua divindade; e na mirra, a paixão de Cristo.

Na adoração dos Magos cumprem-se as profecias messiânicas: Eu vejo – mas não agora, eu contemplo – mas não de perto: um astro procedente de Jacó se torna chefe, um cetro se levanta, procedente de Israel. (Ns 24, 17ss.; cf. também Isaías 49,23; 60, 5s.; Salmo 72, 10-15).


Dos Reyes Magos por Mr.Frankie.

A origem da Comemoração do Dia de Reis leva-os há muito tempo atrás. Segundo a primitiva liturgia, no dia 6 de Janeiro celebrava-se a comemoração do Natal, da Epifania ou manifestação de Deus, o Baptismo de Jesus e o milagre das Bodas de Canaã. Só a partir do séc. V é que a adoração dos Reis Magos começou a ser celebrada no Ocidente. Foi também nessa altura que se decidiu separar a Epifania do Natal, que passou para o dia 25 de Dezembro.

No início, os Reis Magos eram representados quase sempre por dois, quatro ou seis personagens e unicamente como magos. O número três só ficou estabelecido a partir do séc. IV. Os nomes pelos quais hoje são conhecidos surgiram apenas um século depois e até o século VI não se encontram registos do título de reis. No séc. XVI foi introduzido o traço racial, aparecendo pela primeira vez um Baltazar preto. Os três reis foram identificados como Sem, Cam e Jafé, os três filhos de Noé, que segundo o Antigo Testamento, representavam as três raças que povoavam o mundo. Desta forma, Melchior, o ancião de cabelos brancos, simboliza os herdeiros de Jafé, os europeus que oferecem ao Menino Jesus um presente de ouro que testemunha sua realeza. O louro e jovem Gaspar representa os semitas da Ásia, cujo bem mais apreciado é o incenso, símbolo da sua divindade, e Baltazar, negro e com barba, identifica-se com os filhos de Cam, os africanos, que entregam a mirra, em alusão à paixão e ressurreição.



A Bíblia relata como uma estrela guiou os três Reis Magos desde o Oriente e indicou o lugar onde se encontrava o Menino Jesus ao deter-se sobre o presépio. Muitas são as teorias que tentam explicar este milagre. Entre elas, está a de que se tratava do brilhante planeta Vénus, da passagem dos cometas Halley ou Hale-Bopp, de uma supernova, uma ocultação da Lua… Uma das hipóteses mais aceites foi a proposta por Johannes Kleper em 1606. Segundo este astrônomo, tratar-se-ia de uma rara tripla conjugação da Terra com os planetas Júpiter e Saturno, passando o Sol nesse momento por Peixes. Esta conjugação apresenta-se aos olhos do observador terrestre como uma só estrela muito brilhante. Outra hipótese mais recente é a de que se tratava de uma nova estrela brilhante observada próxima da estrela Theta Aquilae. A estrela de Belém é relembrada situando-a tanto na representação do presépio como na ponta da árvore de Natal.


PRESENTEPRAVOCE http://presentepravoce.files.wordpress.com/2008/12/sag-fam-lk.jpg?w=130&h=120&h=120

EPIFANIA



Jesus Jesus

Temas para SVE I.

Palestras para Seminário de Vida no Espírito.

Em video ou texto.

Em Construção:

Disponível

Amor de Deus

Salvação


Seminário de Vida no Espirito

SVE – I –  Seminário de

Vida no Espírito

Preparação – Dercides



Amor de Deus

SVE I – Video.



O Pecado

SVE I – Video & Texto.



Salvação

SVE I – Video.


Jesus é Rei e Senhor

O Senhorio de Jesus

SVE I – Video & Texto.



O Espírito Santo

SVE I – Video e texto


Viver no Espírito

Vida no Espírito

SVE I – Video & Texto


Porque se diz Nova

E eterna Aliança?


http://mongefiel.files.wordpress.com/2008/05/dons-do-espirito.jpg?w=100&h=93

O que é a

Promessa do Pai ?

.

.