A Família Conduzida pelo Espírito Santo.

  • Experiência de Orações para Casais
  • Objetivo do tema:
  • “…dar-te-ei uma ajuda adequada” Gn 2,18

Revelar a cada Casal Que o Dom do Espírito Santo foi enviado primeiramente para nossas famílias, que tanto precisam da misericórdia de Deus.


Wallpaper - Baixaki


O CASAL E O ESPÍRITO SANTO

(Atos 2, 14ª. 36, 41)

37. Quando ouviram isso, ficaram com o coração compungido e perguntaram a Pedro e aos outros apóstolos: “Irmãos, que devemos fazer?” 38. Pedro respondeu: “Convertei-vos, e cada um de vós seja batizado em nome de Jesus Cristo, para o perdão dos vossos pecados. E recebereis o dom do Espírito Santo. 39. Pois a promessa é para vós e vossos filhos, e para todos aqueles que estão longe, todos aqueles que o Senhor, nosso Deus, chamar”.

Vamos Frisar esta frase:

“SEM MIM NADA PODEIS FAZER”

(São João 15, 5b)

Quem quer ficar sem Deus, na escuridão, sem paz e sem amor?

A resposta de todos seria a mesma…

– EU NÃO !

– Todos nós queremos a Paz, o Amor e a Felicidade, ninguém busca a tristeza, a frieza, a infelicidade ou a escuridão, mesmo não tendo uma concepção de Deus como Ele verdadeiramente É, todos querem e precisam daquilo que é a essência Divina.

“TUDO POSSO NAQUELE QUE ME FORTALECE” (Fil 4, 13)

Todos nós precisamos de Deus em nossas vidas, é Ele que completa todo nosso ser, somente Ele é a Paz e a alegria verdadeira.

São Paulo também se refere a esta verdade em (II Cor. 3, 5)

4. Tal é a convicção que temos em Deus por Cristo. 5. Não que sejamos capazes por nós mesmos de ter algum pensamento, como de nós mesmos. Nossa capacidade vem de Deus. 6. Ele é que nos fez aptos para ser ministros da Nova Aliança, não a da letra, e sim a do Espírito. Porque a letra mata, mas o Espírito vivifica.

O catecismo nos diz que: CIC 1642 “Jesus é a fonte desta Graça. Como outrora Deus tomou a iniciativa do pacto de amor e fidelidade com o seu povo, assim agora o salvador e o Esposo da Igreja vem ao encontro dos cônjuges pelo sacramento do matrimonio. Permanece com eles, concede-lhes a força de segui-lo levando sua cruz e de levantar-se depois da queda, perdoar-se mutuamente, carregar o fardo uns dos outros, e amar-se com um amor sobrenatural, delicado e fecundo”.

Os Discípulos eram fracos: – Dormiram, falta de fé, não oravam, agiam por impulso, eram egoístas, ficaram em silêncio ao ver Jesus preso, não curavam, não expulsavam espíritos etc.

O que nos queremos relembrar e mostrar aqui é uma verdade bem aceita pela Igreja.

Os Discípulos de Jesus eram fracos e não conseguiam realizar as obras que Jesus realizava, foram varias as vezes que Jesus censurou a incredulidade e a fraqueza daqueles que o seguiam, não com o objetivo de afastá-los e sim com o objetivo de acordá-los para a nova realidade que passariam a enfrentar após a sua partida.

(Atos 2, 8) Mas descerá sobre vós o Espírito Santo e vos dará força; e sereis minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria e até os confins do mundo. Estas foram as ultimas palavras de Jesus a seus discípulos nesta terra, logo após se elevou ao Céu.

Nós também somos fracos e pecadores: nós também cometemos diversos erros e talvez muito mais que os discípulos de Jesus, isto significa que muito mais do que eles nós também precisamos da mesma força do alto que Jesus nos ofereceu.

Pois a promessa é para vós e vossos filhos, Nós também precisamos da Promessa do Pai e de acordo com São Pedro esta promessa foi feita para nós também.




Vamos relembrar:

QUEM É O ESPÍRITO SANTO PARA MIM?

  • É a Terceira pessoa da SS. Trindade, Ele é o Paráclito, Ruah (sopro Divino), O Consolador, A Força do Alto, O Espírito do Senhor, etc…
    -O Espírito Santo é Deus.
    – E Ele se faz presente em todas as fases da história do povo de Deus.
  • “Façamos o Homem à nossa Imagem e semelhança.”

1) No Antigo Testamento:

  • – É a presença misteriosa de Deus – “Pairava sobre as águas”. Gn 1,2
    – É o sopro de vida – Gn 2,7 “Deus soprou o fôlego de vida”
    – foi quem falou pelos profetas – motivando-os, inspirando-os.
    – é o Espírito da promessa do Pai
  • Ez 36, 25;
  • 25. Derramarei sobre vós águas puras, que vos purificarão de todas as vossas imundícies e de todas as vossas abominações. 26. Dar-vos-ei um coração novo e em vós porei um espírito novo; tirar-vos-ei do peito o coração de pedra e dar-vos-ei um coração de carne. 27. Dentro de vós meterei meu espírito, fazendo com que obedeçais às minhas leis e sigais e observeis os meus preceitos.
  • Jr 31,31-34;
  • 31. Dias hão de vir – oráculo do Senhor – em que firmarei nova aliança com as casas de Israel e de Judá. 32. Será diferente da que concluí com seus pais no dia em que pela mão os tomei para tirá-los do Egito, aliança que violaram embora eu fosse o esposo deles. 33. Eis a aliança que, então, farei com a casa de Israel – oráculo do Senhor: Incutir-lhe-ei a minha lei; gravá-la-ei em seu coração. Serei o seu Deus e Israel será o meu povo.
  • Jl 3,1-5.
  • 1. Depois disso, acontecerá que derramarei o meu Espírito sobre todo ser vivo: vossos filhos e vossas filhas profetizarão; vossos anciãos terão sonhos, e vossos jovens terão visões. 2.Naqueles dias, derramarei também o meu Espírito sobre os escravos e as escravas.

2) No Novo Testamento:

  • – Ativo na Encarnação do Filho de Deus Lc 1,26-35 “Minha sombra descerá sobre Ti e você conceberá um Filho”
    – No início da missão de Jesus Lc 3,21-22 (Batismo). “Este é o meu Filho muito Amado”

João Batista mandou que seus Discípulos seguissem a Jesus dizendo:

“Ele é o Cristo, O Messias enviado pelo Pai, eu vos Batizo com água para o perdão dos pecados, mas Ele vos Batizará com o Espírito Santo no Fogo e com Poder…”

Mediante estas palavras eles o seguiram e se tornaram os primeiros Discípulos de Jesus.

O Que eles queriam ?

Aquilo que João disse … O Batismo com o Espírito Santo segundo as Promessas feitas pelos profetas no passado.
-vemos então que:

  • – O Espírito Santo é o animador da missão de Jesus, e sua missão, é conjugada a do Senhor.

– Durante sua missão:

  • – JESUS PROMETE O ESPÍRITO SANTO:
  • – Promete para todos os homens
    João 4 A Samaritana.
  • “Quem tem sede, venha a mim e beba” VOCE TEM SÊDE ?
  • João 7, 37
  • “Quem crer em mim, como diz as escrituras, do seu interior manarão rios de água viva”.
  • VOCÊ ACREDITA EM JESUS ?
  • João 14,15-18,26.; 15,26;
  • 16. E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro Paráclito, para que fique eternamente convosco. 17. É o Espírito da Verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece, mas vós o conhecereis, porque permanecerá convosco e estará em vós.
  • 26. Mas o Paráclito, o Espírito Santo, que o Pai enviará em meu nome, ensinar-vos-á todas as coisas e vos recordará tudo o que vos tenho dito.
  • Jesus diz que: O Pai enviará o Espírito Santo para ficar conosco da mesma forma que Ele estava conosco, Jesus ficou 33 anos na terra, mas o Espírito Santo Ficaria para sempre conosco. Quando eu for, eu mesmo o enviarei.
  • 26.Quando vier o Paráclito, que vos enviarei da parte do Pai, o Espírito da Verdade, que procede do Pai, ele dará testemunho de mim.
    • At 1,5; At 1,8

    Papa Bento XVI e a Pomba Branca representando o Espírito Santo.


    3) No tempo da Igreja Pentecostes

    • – os discípulos obedientes
      – aguardam o dia do derramamento do Espírito Santo
    • At 1,14. – chega o dia do cumprimento da promessa

    O QUE MUDA COM O PENTECOSTES DOS APÓSTOLOS?

    • – transformam-se os ânimos, o modo de se viver, e seu efeito é visível na vida dos discípulos de Jesus

    EFEITOS: – O Espírito Santo vem trazer:

    • VIDA, CORAGEM, INICIAR A IGREJA
      VIGOR, DESTEMOR, INICIAR A EVANGELIZAÇÃO
    • -cheios do Espírito professam sua fé
      -tornam-se testemunhas de Jesus
      -distribuem a graça para todos

    O PRESENTE:

    O Dom do Espírito Santo é um Presente de Deus para nós que somos seus filhos.

    Sem méritos – Jesus pagou o preço por nós na Cruz.

    A Pérola Preciosa.

    O cumprimento da Promessa:

    São Paulo escreve em II Corintios 3 que:

    Não há dúvida de que vós sois uma carta de Cristo, redigida por nosso ministério e escrita, não com tinta, mas com o Espírito de Deus vivo, não em tábuas de pedra, mas em tábuas de carne, isto é, em vossos corações.

    Isto mostrando que já naquele tempo se ensinava que as promessas do pai haviam sido cumpridas em Pentecostes e que portanto era evidente a presença de Deus dentro de nossos Corações, por isso o mesmo São Paulo também afirma sem margem de erro que:

    (I Cor. 3,16) – Não sabeis que sois o templo de Deus, e que o Espírito de Deus habita em vós?




    Poema a Nossa Senhora Aparecida.





    Nossa Senhora Aparecida



    NUNCA NOS ABANDONE,
    EM TODA SITUAÇÃO
    SEJAS SEMPRE A “ESTRELA GUIA”
    DOS FILHOS DESTA NAÇÃO.



    DESTE BRASIL GIGANTESCO
    ÉS A DOCE “PADROEIRA”,
    ÉS UMA ROSA MORENA
    A MAI BELA DA ROSEIRA.



    TE AMAMOS COM MUITO ARDOR
    NOSSA DOCE “MÃE QUERIDA”,
    SEJAS NOSSA PROTETORA
    OH SENHORA APARECIDA.



    NOS CAMINHOS DESTA VIDA.
    SEJAS NOSSA INTERCESSORA
    QUE APARECESTES NAS ÁGUAS DO PARAIBA,
    OH DOCE “MÃE QUERIDA”



    Multiplique o seu amor como a devota Márcia Dias.

    Venha para a Família Campanha dos Devotos.


    Vitrais no Santuário Nacional de Aparecida



    História

    Nossa Senhora Aparecida


    Consagração a

    Nossa Senhora Aparecida


    Homenagem a Nossa Senhora

    Aparecida em Power Point


    Homenagem a

    Nossa Senhora Aparecida

    Pagina no Facebook


    Nossa Senhora Aparecida


    APARECIDA



    Banner’s de Senhora Aparecida

    no Facebook



    Outros temas Relacionados neste Blog


    http://presentepravoce.files.wordpress.com/2008/05/terco.jpg?w=130&h=120&h=120
    MILAGRE DE LANCIANO

    Eu e Minha Casa Serviremos ao Senhor.

    Eu e Minha Casa Serviremos ao Senhor

    Josué 24:15b


    Objetivo do tema: Perseverança na comunidade, união Familiar e testemunhar o evangelho de Jesus na vida cotidiana.

    Mostrar que apesar das perseguições, maus exemplos, dificuldades e problemas enfrentados neste mundo e principalmente por este motivo acima de tudo, devemos nos decidir qual atitude devemos tomar a partir de agora.

    A quem você quer servir?


    5 – E viu o SENHOR que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra e que toda a imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente. 11 -A terra, porém, estava corrompida diante da face de Deus; e encheu-se a terra de violência. 12 E viu Deus a terra, e eis que estava corrompida; porque toda a carne havia corrompido o seu caminho sobre a terra. 13 Então disse Deus a Noé: O fim de toda a carne é vindo perante a minha face; porque a terra está cheia de violência; e eis que os desfarei com a terra. 14 Faze para ti uma arca.

    Gênesis 6:5

    As armadilhas do mundo antigo:

    A historia de Noé é bem conhecida de todos nós, (os homens se afastaram de Deus e cometiam todo tipo de pecado sem se preocupar com a vida espiritual). O que precisamos saber é que também nos dias atuais vivemos uma situação semelhante, o que muda é somente o fato de que o mundo está mais moderno, mas no fundo, para Deus é a mesma coisa. Os homens na sua grande maioria andam afastados de Deus e não querem nem saber das coisas sagradas, preferem viver a sua vida e não se preocupam com as coisas que acontecem em sua volta, basta relembrarmos que Noé construiu a sua arca durante 40 anos e o povo ficava apenas criticando aquela atitude ridícula e desnecessária.

    A palavra de Deus fala que no momento em que Noé entrou na arca e fechou a porta, a chuva começou a cair e tudo foi inundado, Noé terminou a arca no tempo exato ou Deus esperou até que Noé estivesse pronto?

    As armadilhas do mundo atual:

    Vivemos neste mundo e necessariamente convivemos e participamos das coisas deste mundo, todos os dias nos são oferecidas diversas oportunidades para nos afastarmos de Deus, diversos motivos nos levam a abandonar o evangelho e as dificuldades da vida tentam nos desanimar para que possamos abandonar os nossos objetivos. Mas a verdade é que também hoje precisamos de salvação, pois o tempo da volta de Jesus se aproxima cada dia mais e a nossa arca ainda não está pronta e precisamos desta proteção para poder enfrentar a tempestade que virá, senão não nos salvaremos.

    (a arca representa um local seguro, a casa que abriga a família, a Igreja que abriga a comunidade diversificada “Povo de Deus”.)

    No principio Deus não disse a Noé que iria salvar toda a sua família, porém, no ultimo instante Deus mandou que todos entrassem para a salvação, podemos perguntar!

    Todos eram Santos?

    Não, mas foi feita a vontade de Deus, esta também é a vontade de Deus para toda a sua casa, sua família, seus filhos, pais, irmãos, primos e parentes em geral.

    Um profeta nunca é bem aceito em sua terra…

    Muitas vezes é difícil atingir os nossos próprios parentes. Padre Jonas Abib conta como aconteceu com cada um de seus parentes, como cada um deles veio até Deus sem que Ele precisasse agir diretamente, vieram por terem ouvido a sua palavra indiretamente ou por ação de terceiros, mas como ele mesmo sempre pregou a tantos outros, Deus enviou outros servos para agir em sua casa e levar os seus parentes até Deus.

    Isto também aconteceu comigo, e até mesmo aqueles irmãos que eu pensei que nunca se voltariam para Deus estão cada vez mais perto d’Ele. Uma outra tática também seria ganhar os amigos daqueles que você deseja atingir, porque eles acabam recebendo a graça através deles, mas na verdade é o próprio Deus quem escolhe, quando e como vai agir naqueles corações, por isso não precisamos nos preocupar e sim sempre dar oportunidades e continuar o nosso trabalho sem insistir de forma maçante com eles.

    O nosso primeiro objetivo tem que ser o nosso lar, pois este é de nossa inteira responsabilidade, quando começamos no caminho de Deus com nossos filhos pequenos é muito mais fácil conduzi-los nos caminhos de Deus quando estiverem com mais idade e a educação já em andamento, mesmo assim também tudo é possível para Deus.

    Hoje o nosso trabalho é muito mais difícil do que antigamente, pois temos um inimigo dentro de nossa casa que ensina coisas erradas contra a nossa vontade quando não estamos presentes e ainda se julgam no direito de serem detentores da verdade e de tudo que é certo. (A TV deve ser limitada e corrigida, pois não é a dona da verdade).

    O joio já está maduro:

    O Padre Jonas disse, o joio já está maduro e seus frutos já espalham suas sementes pelo mundo, os pecadores já não escondem mais os seus pecados (como na época de Noé e de Lot) e ainda ensinam todo seu pecado como se fosse a verdadeira vida.

    É contra tudo isto que devemos lutar, como disse Josué ao seu povo, já quase no fim de sua vida, quando percebeu que todos os filhos de Deus estavam já se acomodando as práticas do povo pagão que viviam ao seu redor.

    Acomodação com as coisas mundanas:

    “CONFORMAÇÃO” Há uma palavra escrita por São Paulo aos Romanos 12.2., “E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.” A palavra que está no original e que foi traduzida como “transformai-vos” é a mesma que é usada no relato da transfiguração de Jesus Cristo (cf. Mt 17.1,2). Daí “transformar” ser igual a “transfigurar”. Mudar Radicalmente da água para o vinho, mas não conforme o modelo do mundo e sim conforme o modelo do homem perfeito que é Jesus.

    Transfiguração de Cristo.


    20.Vós, porém, não foi para isto que vos tornastes discípulos de Cristo, 21. se é que o ouvistes e dele aprendestes, como convém à verdade em Jesus. 22. Renunciai à vida passada, despojai-vos do homem velho, corrompido pelas concupiscências enganadoras. 23. Renovai sem cessar o sentimento da vossa alma, 24. e revesti-vos do
    homem novo, criado à imagem de Deus, em verdadeira justiça e santidade.
    Leia mais em: (Efésios 4, 20 a 24)

    Josué 24, 14

    14 Agora, pois, temei ao SENHOR, e servi-o com sinceridade e com verdade; e deitai fora os deuses aos quais serviram vossos pais além do rio e no Egito, e servi ao SENHOR. 15 Porém, se vos parece mal aos vossos olhos servir ao SENHOR, escolhei hoje a quem sirvais; se aos deuses a quem serviram vossos pais, que estavam além do rio, ou aos deuses dos Amorreus, em cuja terra habitais; porém eu e a minha casa serviremos ao SENHOR.

    Josué lhes deu quatro (4) opções:

    1. Deuses dos antepassados (Agir como agiam os antepassados antes de Abraão);
    2. Deuses dos Egípcios dos quais eram escravos do erro e que cometiam abominações contra os preceitos do Deus verdadeiro e que abandonou os egípcios no fundo do mar;
    3. Deuses dos povos que habitavam na terra que fora prometida a seus Pais e que no momento serviam outros deuses e nem sequer conheciam o Deus verdadeiro que havia reservado aquela terra aos Israelitas;
    4. Ou Servir o Deus Verdadeiro, aquele que os libertou da escravidão do Egito e fez diversos milagres no deserto

    Quais Opções o Mundo nos Dá?

    O pecado? A bebida? As drogas? O dinheiro? Os vícios? O orgulho? O egoísmo? etc… Não podemos nos esquecer que em Romanos 6,23 São Paulo já nos adverte que o salário o do pecado é a morte e que todos que andarem por este caminho não herdarão a vida eterna.

    Segundo Josué, não importava qual a imagem que o povo teria dos outros deuses, se boa ou má, o que importava é que agora que estavam dentro da terra prometida, todos estavam definitivamente livres e cada um poderia seguir o seu próprio caminho, pois Deus nos dá a liberdade para que sejamos verdadeiramente livres e não escravos de quem quer que seja.

    Mas, Somente Deus nos dá a liberdade verdadeira, enquanto que os outros escravizam o homem pelo pecado.

    Jesus é o Senhor:

    Em Filipenses 2,9 São Paulo nos mostra que Jesus recebeu do Pai o Título de Senhor de todas as coisas (Visíveis e invisíveis) independentemente de nossa vontade…

    MAS Para que ele seja o meu Senhor…

    Depende da minha vontade, da minha decisão e da minha livre escolha…

    Não apenas de minha vida, mas de toda a minha (e sua) família, e o primeiro passo será sempre o mesmo, dizer SIM” e aceitar este Senhorio de Jesus em sua vida como José e Maria aceitaram o projeto de Deus para suas vidas e se tornaramPais de Jesus “O Filho de Deus”.

    Aquele que nasceu de seu ventre, pode ser carne de sua carne, mas acima de tudo é também um “FILHO DE DEUS”,(sua alma é espiritual e não carnal) e como tal precisa conhecer a vontade de seu Pai, (no dia do batizado, todos nós prometemos educar nossos seu filhos para Deus), mas na prática acabamos deixando que o mundo eduque nossos filhos para o pecado.

    Vá para a Igreja meu Filho:

    Eu acho muito engraçado QUANDO o Pe. Leo testemunha que quando ele era jovem, sua avo o mandava ir a igreja, e ele ia, “só que não ia”, eu ficava pensando no que sua avó achava que estava acontecendo com aquele menino, pois, ela não se certificava de que ele estava mesmo obedecendo a sua ordem.

    Por outro lado, eu sempre digo que a frase, …Faça o que eu digo e não faça o que eu faço… não funciona, a tendência natural será sempre o inverso; … Fazer o que eu faço e jamais fazer o que eu digo… Esta foi a tática que Jesus usava com seus discípulos, Ele sempre fazia primeiro, para que seus discípulos pudessem imitá-lo depois. Ele mesmo dizia para que fizessem o que Ele fazia e não outra coisa. E isto foi tão real que quase todos eles acabaram morrendo por amor à obra de Deus.

    TESTEMUNHO:

    Portanto se quisermos que nossos filhos sigam a Jesus, precisamos antes de tudo seguirmos ao Senhor verdadeiramente.

    A salvação é para toda a família:

    Atos 16:31

    30 E, tirando-os para fora, disse: Senhores, que é necessário que eu faça para me salvar? 31 E eles disseram: Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo, tu e a tua casa.

    Deus sonha com famílias novas, famílias estruturadas, famílias que dão testemunho de Cristo, que tenham uma nova força e um novo brilho diante da sociedade, mas falta a adesão dos homens e das mulheres que queiram realmente formar famílias que sejam verdadeiramente educadas dentro dos mandamentos de Cristo.

    Falta o meu sim para Jesus…

    Falta o seu sim para Deus…

    Oração de entrega:

    Do nosso lar e todos os nossos problemas:

    Falar sobre perseverança, As dificuldades não podem nos afastar dos objetivos de Deus.

    Falar sobre comunidade – a arca representa a comunidade que se salva.

    É a vida em comunidade que nos fortalece nos momentos mais difíceis e nos ajudam a levantar das quedas mais desastrosas, por isso temos que estar inseridos dentro da Igreja que é a nossa comunidade de amor e o Corpo de Cristo.

    Falar sobre o amor e receptividade à todas as outras pessoas, mesmo que não estejam em nosso barco, dar testemunho no mundo e aproveitar todas as oportunidades para evangelizar outras famílias.

    II – Nossa Decisão deve ser uma decisão PERMANENTE.

    CONCLUSÃO – Toda decisão, em especial a de servir a Deus, precisa brotar do coração, o que por certo traz paz e alegria. Servir a Deus significa em primeiro lugar dar-se a Ele de todo o coração. É ter um encontro pessoal com Ele. Portanto, entregar-se com integralidade a Deus e viver com integridade são decisões sábias.

    REPETIR O TEXTO DE JOSUÉ COM A COMUNIDADE:

    Ler o texto de Josué 24, 14 a 15 e 16 a 18

    Com todo o grupo como uma resposta positiva.

    14. Agora, pois, temei o Senhor e servi-o com toda a retidão e fidelidade. Tirai os deuses que serviram vossos pais além do rio e no Egito, e servi o Senhor. 15. Porém se vos desagrada servir o Senhor, escolhei hoje a quem quereis servir: se aos deuses, a quem serviram os vossos pais além do rio, se aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais. Porque, quanto a mim, eu e minha casa serviremos o Senhor. “.

    O povo deve responder a sua escolha:

    16. O povo respondeu: Longe de nós abandonarmos o Senhor para servir outros deuses. 17. O Senhor é o nosso Deus, ele que nos tirou, a nós e a nossos pais, da terra do Egito, da casa da servidão; e que operou à nossa vista maravilhosos prodígios e guardou-nos ao longo de todo o caminho que percorremos, entre todos os povos pelos quais passamos. 18. O Senhor expulsou diante de nós todas essas nações, assim como os Amorreus que habitam na terra. Nós também, nós serviremos o Senhor, porque ele é o nosso Deus.

    QUAL É A SUA RESPOSTA PARA JESUS ?

    FAÇA DESTA RESPOSTA DO POVO DE ISRAEL

    A SUA RESPOSTA DECISIVA PARA O SENHOR JESUS

    AGORA MESMO …

    Crê no Senhor Jesus Cristo e serás salvo,

    tu e a tua casa.

    oracao-em-familia

    (Atos 16:31)



    FAMÍLIA



    Família, um Projeto de Deus


    E-mail Imprimir PDF [tweetmeme]


    A família é uma instituição que vem constantemente sendo posta a prova. As transformações sociais e culturais promovem a ausência de afeto, a falta de amor ao próximo e o enfraquecimento da verdade na vida conjugal e familiar.



           Os jovens são os mais afetados quando não há uma estrutura familiar que os ampare. Por isso acabam buscando nas ruas valores que deveriam ser ensinados em casa. São expostos há uma grande quantidade de informação, mas muito pouco dela é aproveitada para a construção de um mundo melhor e mais seguro para eles mesmos. Muito cedo conhecem as drogas, o álcool, o tabaco e a gravidez indesejada. Vivenciam um lado obscuro da vida onde tudo é fácil e os amigos passam a ser exemplos a se seguir, e não os pais.      Ser pai nos dias de hoje não é fácil e exercer autoridade de pai e mãe exige sabedoria. Os limites precisam ser colocados para visar o bem estar e a qualidade de vida de toda a família. O hábito de fazer as refeições juntos é algo que deve ser resgatado, no mundo atual existem famílias que não se vêem, não se conhecem. São apenas moradores de uma mesma casa. O que persiste é esta constante inversão de valores, onde as famílias se reúnem somente para assistir TV e discutir problemas domésticos.

            Os pais, preocupados em manter a casa levam para seus filhos somente bens materiais e esquecem da vivência de uma espiritualidade que os direcione nos projetos que Deus quer para suas vidas. Pagam escolas caríssimas mas não os educam no amor de Deus.

           É preciso se ter em mente que somente a família pode transmitir valores que são arraigados na formação destes jovens e que, os sustentaram na busca de grandes ideais para suas vidas.

            Do seio de uma família zelosa e temente a Deus partem princípios do bom caráter, da ajuda ao próximo e do valor aos ensinamentos divinos. O lar deve ser antes de mais nada, um espaço de vivência do Evangelho onde meditando a Palavra de Deus os filhos aprendem o valor da oração, do perdão e da partilha. Conforme cita a Hora da Família, “em um lar deve haver amor, fidelidade e respeito entre seus membros.” (Edição 2008, pg 17)

             Os filhos devem ser conduzidos ao batismo, a eucaristia e a crisma, pois estas são iniciações cristãs essenciais para que as crianças se descubram como filhos de Deus e façam parte de sua comunidade, que é a Igreja. Os ensinamentos adquiridos podem influenciar na formação do seu caráter e sua conduta diante dos obstáculos da vida.

           Portanto, a responsabilidade de uma família, fundada sobre o matrimônio, é lutar constantemente para guardar os ensinamentos divinos, agindo como intérpretes na transmissão da vida e da educação segundo os projetos de Deus.

            Mesmo que os filhos mostrem dificuldades em assimilar o valor da vida cristã é essencial que os pais sejam exemplos para seus filhos. O valor da família é imensurável e por isto esta instituição divina deve ser zelada como algo precioso, fonte da vida e do amor.

        A família é um lugar sagrado onde se constitui a generosidade, acolhimento e respeito. É um dom de Deus que precisa ser cultivado, pois somente a família, concebida como fonte de valor e vida pode humanizar a sociedade.

    A importância da oração em família

            Os pais são os primeiros educadores de seus filhos na fé. Na carta aos Efésios Paulo nos fala: “Pais criem os filhos, educando-os e corrigindo-os como quer o Senhor”.(Efésios 6,4). O Papa João Paulo II declarou que “a família missionária é a esperança para o novo milênio e só através dela pode-se construir uma sociedade mais justa em comunhão com Deus.

          É muito importante e saudável existir momentos de oração com os filhos para que se vivencie a fé em família e esta seja a maior herança que se possa levar deste convívio. Nestes momentos a família fortalece a sua união e é levada através da oração à conversão, ao perdão e à experiência do amor de Deus. Para as crianças a oração familiar é o primeiro testemunho da memória viva da Igreja levada pela bênção do Espírito Santo.

          Uma vida de oração é uma questão de atitude. É necessário se viver o modelo de família que esta dentro dos projetos de Deus, levando como exemplo a Sagrada Família de Nazaré: Jesus, Maria e José.

    Nossa missão como família

          Faz parte do nosso compromisso como pais e filhos consolidar esta meta de uma educação cristã, para que nossa família se torne uma fortaleza diante dos desafios do mundo.
    É necessário buscar na simplicidade, na amizade entre pais e filhos, na conversa jogada fora no fim de tarde, os laços de confiança que se constroem em pequenos gestos. Resgatar pequenas lembranças como na musica do Padre Zezinho, Utopia, que fala da beleza do aconchego de um lar e do fim da tarde quando a família se ajuntava no alpendre para conversar.

              A Pastoral Familiar tem como meta garantir a defesa da vida e da família, para que o lar se torne um ninho, um berço de vocações. Mas também é dever de cada um de nós transmitir o conhecimento e o amor de Deus para todos os lares, principalmente os nossos.

           “O filho unigênito, consubstancial ao Pai, “Deus de Deus, Luz da Luz”, entrou na história dos homens através da Família.” (CF, 02)

    Por Ana Paula Azevedo



    UM PROJETO DE DEUS



    Assim deve ser levantado o Filho do Homem!


    Ninguém subiu ao céu senão aquele que desceu do céu, o Filho do Homem que está no céu. Como Moisés levantou a serpente no deserto, assim deve ser levantado o Filho do Homem, para que todo homem que nele crer tenha a vida eterna.




    Logo no início da vida pública de Jesus narra-se o seu encontro com o Fariseu, mestre e principe dos Judeus chamado Nicodemus, aquele que foi falar com Jesus durante a noite para não ser reconhecido pelos seus colegas de sinédrio.

    Este encontro de Jesus com Nicodemus nos deu uma das melhores passagens Bíblicas e que por sinal em poucas palavras resume todo o objetivo da vinda de Jesus a esta terra, porque afinal, Jesus fala de sua encarnação, da verdadeira converção do homem, do final da antiga aliança e o início da nova e eterna Aliança, fala também da presença do Espírito Santo dentro do coração do homem e do sacrifício na cruz que revelaria o cumprimento de todas as promessas de Deus no Passado.

    Nós acabamos de comemorar a Páscoa, e como todos nós sabemos que neste dia os Judeus comemoravam a passagem pelo deserto, ou seja a saída do Egito onde eram escravos e o recebimento da promessa de uma nova terra onde manava leite e mel.

    Jesus escolheu este mesmo dia para ressurgir dos mortos e hoje comemoramos exatamente a passagem da morte para a vida, ou seja , a ressurreição de Jesus que não é mais o mesmo homem e sim agora é um novo homem, totalmente tranformado em glória.

    Lembremos exatamente a proposta de Jesus a Nicodemus:


    5 – Em verdade, em verdade te digo: quem não renascer da água e do Espírito não poderá entrar no Reino de Deus. (São João. 3, 5)


    Esta seria uma das condições para se entrar no Reino de Deus ou na verdadeira terra prometida, basta lembrarmos que nenhum homem velho que saiu do Egito entrou na nova terra de Canaã e sim apenas os novos filhos de Deus que nasceram durante a travessia do deserto.

    Quem não nascer de novo não entrará no Reino de Deus e é justamente neste ponto que a maioria das pessoas desistem de continuar seguindo o caminho de Cristo, já que ninguém quer morrer ou perder tudo que já adquiriu nesta vida, mesmo que seja apenas conhecimentos inúteis que não terão a mínima serventia lá neste novo Reino.

    A poposta de Jesus é nos dar uma nova vida, mas para que tenhamos esta nova vida será preciso renunciar à nossa velha vida, mesmo que esta vida seja aparentemente 100% Perfeita.   A Ressurreição de Jesus nos mostra que este caminho proposto por Jesus foi inaugurado por Ele mesmo e assim todos nós poderíamos seguí-lo já que agora temos a certeza de que a vida eterna existe mesmo e que tudo que foi dito por Jesus é mesmo verdade.





    Bento XVI recomenda a leitura diária da Bíblia.


    “Ignorar a Escritura é ignorar Cristo”.



    A Palavra de Deus é viva e eficaz

    e produz o seu efeito quando vivida.


    “Ignorar a Escritura é ignorar Cristo”.

    Com esta frase de São Jerônimo, o Santo Padre aconselhou, recentemente, a todos os fiéis ler um trecho da Bíblia todos os dias.

    Bento XVI pediu a todos os fiéis que leiam a Bíblia todos os dias.

    No seu discurso, o Pontífice apresentou ao público os ensinamentos de São Jerônimo (347-419/420), um dos maiores estudiosos da Bíblia de todos os tempos.

    Aproximar-se dos textos bíblicos, principalmente do Novo Testamento, é essencial para o fiel, pois “ignorar a Escritura é ignorar Cristo”, explicou o Papa citando uma frase célebre de São Jerônimo.

    «Enamorado» da palavra de Deus, Jerônimo perguntava-se: «Como é possível viver sem o conhecimento das Escrituras, pelas quais se aprende a conhecer o próprio Cristo, que é a vida dos fiéis?», lembrou o Papa.

    A Bíblia, instrumento «pelo qual Deus fala aos fiéis em cada dia, converte-se deste modo em estímulo e manancial da vida cristã para todas as situações e para todas as pessoas».



    «Ler a Escritura é conversar com Deus», explicou: «Se rezas – escreve São Jerônimo a uma jovem nobre de Roma – falas com o Esposo; se lês, é Ele quem te fala».

    O Pontífice recordou ao público que, para Jerônimo, “um critério metodológico fundamental na interpretação das Escrituras era a sintonia com o magistério da Igreja”.

    «Nunca podemos ler a Escritura por nós mesmos. Encontramos demasiadas portas fechadas e caímos em erros. A Bíblia foi escrita pelo Povo de Deus e para o Povo de Deus, sob a inspiração do Espírito Santo», explicou Bento XVI.

    Opus Dei –07 de dezembro de 2007


    São Jerônimo é o ícone desse amor profundo á Escritura. Enamorado da palavra de Deus, Jerônimo perguntava-se: “Como é possível viver sem o conhecimento das Escrituras, pelas quais se aprende a conhecer o próprio Cristo, que é a vida dos fiéis?”            Leia Mais =>




    Vinde a Mim – 2011



    .

    2011

    .

    Vinde a Mim

    .



    “Mas Descerá sobre vós o Espírito Santo e Ele vos dará força, e sereis minhas testemunhas” (At. 1,8)

    Quero contar a todos os meus amiguinhos que Jesus me ama…

    Encontro de Evangelização Para Crianças

    Dia 08 e 09 de Outubro de 2011

    Sabado das 8:00 hs às 17:30 hs

    Domingo das 7:30hs às 15:00 hs

    .

    Local:

    Centro Catequético da Igreja Imaculada Conceição na Vila Santa Maria de Nazaré.(Proximo ao Colégio Donana)

    ENTRADA FRANCA

    Rua Manoel de Bastos,

    Vila Santa Maria de Nazaré

    Anápolis – Goiás


    Informações: 3387-0539 – 8513-0577


    Haverá oficina de:

    Arte, Teatro, Dança e Música.

    Muita Alegria, Oração, Confições,

    Santa Missa, Apresentações e etc…



    O Encontro será finalizado

    Com a Santa Missa


    Realização:

    Ministério Samuel

    Diocese de Anápolis

    Renovação Carismática Católica



    Cantinho_Amizade.


    https://rccanapolisgo.wordpress.com


    Adolessanto




    O Concílio Vaticano II Restaurou a Lectio Divina.


    Lectio Divina



    A Lectio Divina vem do latim e tem como significado, “leitura divina”, “leitura espiritual” ou ainda “leitura orante da Bíblia”, é um alimento necessário para a nossa vida espiritual. A partir desta oração, conscientes do plano de Deus e a sua vontade, pode-se produzir os frutos espirituais necessários para a salvação. A Lectio Divina é deixar-se envolver pelo plano da Salvação de Deus. Os princípios da Lectio Divina foram expressos por volta do ano 220 e praticados por monges católicos, especialmente as regras monásticas dos santos: Pacômio, Agostinho, Basílio e Bento. Santa Terezinha Do Menino Jesus dizia, em período de aridez espiritual, que quando os livros espirituais não lhe diziam mais nada, ela busca no Evangelho o alimento de sua alma.

    A Lectio Divina tradicionalmente é uma oração individual, porém, pode-se fazê-la em grupo. O importante é rezar com a Palavra de Deus lembrando o que dizem os bispos no Concílio Vaticano II, relembrando a mais antiga tradição católica, que conhecer a Sagrada Escritura é conhecer o próprio Cristo. Monges diziam que a Lectio Divina é a escada espiritual dos monges, mas é também de todo o cristão. O Papa Bento XVI fez a seguinte observação num discurso de 2005: “Eu gostaria, em especial recordar e recomendar a antiga tradição da Lectio Divina, a leitura assídua da Sagrada Escritura, acompanhada da oração que traz um diálogo íntimo em que a leitura, se escuta Deus que fala e, rezando, responde-lhe com confiança a abertura do coração”.

    O Concílio Vaticano II, em seu decreto Dei Verbum 25, ratificou e promoveu com todo o peso de sua autoridade, a restauração da Lectio Divina, que teve um período de esquecimento por vários séculos na Igreja. O Concílio exorta igualmente, com ardor e insistência, a todos os fiéis cristãos, especialmente aos religiosos, que, pela freqüente leitura das divinas Escrituras, alcancem esse bem supremo: o conhecimento de Jesus Cristo (Fl 3,8). Porquanto “ignorar as Escrituras é ignorar a Cristo” (São Jerônimo, Comm. In Is., prol).

    A prática cristã ancestral de Oração Centrante tem suas raízes e é alimentada pela oração de escuta da Palavra de Deus na Sagrada Escritura, especialmente nos Evangelhos e Salmos. Por isso, faço este convite a você que ainda não faz a Lectio Divina para ter este profundo alimento espiritual e quem faz   desejo os votos de perseverança. A Lectio Divina possui os seguintes passos: comece invocando o Espírito Santo fazendo esta oração: “Vinde, Espírito Santo, enchei os corações dos vossos fiéis e acendei neles o fogo do vosso amor. – Enviai o vosso Espírito, e tudo será criado; e renovareis a face da terra. Ó Deus, que instruístes os corações dos vossos fiéis com as luzes do Espírito Santo, fazei que apreciemos retamente todas as coisas e gozemos sempre da sua consolação. Por Cristo Senhor nosso. Amém”. A Lectio possui quatro passos: 1- Lectio (Leitura); 2- Meditatio (Meditação); 3- Oratio (Oração) e 4- Contemplatio (Contemplação).

    Quanto à leitura, Leia, com calma e atenção, um pequeno trecho da Sagrada Escritura (aconselha-se que nas primeiras vezes utilize-se os textos dos Evangelhos). Leia o texto quantas vezes forem necessárias. Procure identificar as coisas importantes desta perícope: o ambiente, os personagens, os diálogos, as imagens usadas, as ações. É importante que identificar tudo com calma e atenção, como se estivesse vendo a cena. A leitura é o estudo assíduo das Escrituras, feito com aplicação de espírito. À leitura, eu escuto: “Bem-aventurados os puros de coração, porque verão a Deus” (Mt 5,8). Eis uma palavra curta, mas cheia de suaves sentidos para o repasto da alma. Ela oferece como que um cacho de uva. A alma, depois de o examinar com cuidado, diz em si mesma:Pode haver aqui algum bem, voltarei ao meu coração e tentarei, se possível, entender encontrar esta pureza. Pois é preciosa e desejável tal coisa, cujos possuidores são ditos bem-aventurados, e à qual se compromete a visão de Deus, que é a vida eterna, e que é louvada por tantos testemunhos da Sagrada Escritura. Eis uma palavra curta, mas cheia de suaves sentidos para o repasto da alma. Ela oferece como que um cacho de uva. A alma, depois de o examinar com cuidado, diz em si mesma: Pode haver aqui algum bem, voltarei ao meu coração e tentarei, se possível, entender encontrar esta pureza. Pois é preciosa e desejável tal coisa, cujos possuidores são ditos bem-aventurados, e à qual se compromete a visão de Deus, que é a vida eterna, e que é louvada por tantos testemunhos da Sagrada Escritura.

    Quanto à Meditatio, começa, então, diligente meditação. Ela não se detém no exterior, não pára na superfície, apóia o pé mais profundamente, penetra no interior, perscruta cada aspecto. Considera atenta que não se disse: Bem-aventurados os puros de corpo, mas, sim, “os puros de coração”. Pois não basta ter as mãos inocentes de más obras, se não estivermos, no espírito, purificados de pensamentos depravados. Isso o profeta confirma por sua autoridade, ao dizer: Quem subirá o monte do Senhor? Ou quem estará de pé no seu santuário? Aquele que for inocente nas mãos e de coração puro (Sl 24,3-4). Depois de ter refletido sobre esses pontos e outros semelhantes no que toca à pureza do coração, a meditação começa a pensar no prêmio: Como seria glorioso e deleitável ver a face desejada do Senhor, mais bela do que a de todos os homens (Sl 45,3), não mais tendo a aparência como que o revestiu sua mão, mas envergando a estola da imortalidade, e coroado com o diadema que seu Pai lhe deu no dia da ressurreição e de glória, o dia que o Senhor fez (Sl 118,24).
    Quanto à Oratio, toda boa meditação desemboca naturalmente na oração. É o momento de responder a Deus após havê-lo escutado. Esta oração é um momento muito pessoal que diz respeito apenas à pessoa e Deus. Não se preocupe em preparar palavras, fale o que vai no coração depois da meditação: se for louvor, louve; se for pedido de perdão, peça perdão; se for necessidade de maior clareza, peça a luz divina; se for cansaço e aridez, peça os dons da fé e esperança. Enfim, os momentos anteriores, se feitos com atenção e vontade, determinarão esta oração da qual nasce o compromisso de estar com Deus e fazer a sua vontade. Vendo, pois, a alma que não pode por si mesma atingir a desejada doçura de conhecimento e da experiência, e que quanto mais se aproxima do fundo do coração (Sl 64,7), tanto mais distante é Deus (cf. Sl 64,8), ela se humilha e se refugia na oração. E diz: Senhor, que não és contemplado senão pelos corações puros, eu procuro, pela leitura e pela meditação, qual é, e como poder ser adquirida a verdadeira doçura do coração, a fim de por ela conhecer-te, ao menos um pouco.
    Quanto ao último passo à Contemplatio, Desta etapa a pessoa não é dona. É um momento que pertence a Deus e sua presença misteriosa, sim, mas sempre presença. É um momento no qual se permanece em silêncio diante de Deus. Se ele o conduzirá à contemplação! É Deus quem encontra nossas almas e as sacia de Sua santa presença!

    Portanto, diante deste patrimônio da nossa Igreja que é este método de Oração da Lectio Divina, desejo a todos que ao lerem este artigo comecem a tomar gosto pela Leitura Orante da Palavra de Deus, pois, nós sabemos que a oração é um dos alimentos da alma que obtemos forças para enfrentar tantas adversidades em nossa peregrinação rumo aos braços do Pai.

    Fonte: Henri José Arida

    http://www.saojudastadeu.org.br


    Lectio Divina – Trecho do Livro

    Sinopse: Esta obra apresenta ao leitor a vasta pesquisa de Dom Terra sobre a Lectio Divina, oferecendo-lhe condições para uma leitura mais rica e profunda da Palavra, que alimentará sua fé. Destinado a quem deseja desenvolver sua espiritualidade através dos métodos da leitura orante, este livro explica as quatro etapas da Lectio Divina: leitura, meditação, oração e contemplação, as quais levarão o leitor a um maior entendimento do texto bíblico e ao fortalecimento de sua união com Deus. (A seguir…     Leia mais..



    Semeando a cultura de Pentecostes



    .

    Lectio Divina, Restaurando o Amor pela Palavra de Deus.


    LEITURA ORANTE DA BÍBLIA



    Em homenagem a Bíblia (mês de setembro é dedicado a palavra de Deus) mais informação como se deve rezar usando a Palavra de Deus. Dez passos para a leitura diária da Bíblia, a fim de manter uma atitude de discípulo fiel.

    LEITURA » tomar a Bíblia e ler com convicção de que Deus nos fala. Em atitude de interiorização, silenciar para ouvir Deus.
    1. Iniciar, invocando o Espírito Santo
    1 – Faça-se em mim segundo a tua Palavra.
    Ao iniciar a Leitura Orante da Bíblia, você não vai estudar; não vai ler a Bíblia para aumentar conhecimentos nem preparar algum trabalho apostólico; nào vai ler para ter experiências extraordinárias. Vai ler a Palavra de Deus para escutar o que Deus lhe tem a dizer, para conhecer a Sua Vontade e viver melhor o Evangelho de Jesus Cristo.Em você devem estar a pobreza e a disposição que o velho Elirecomendou a Samuel: “Fala, Senhor, que teu servo escuta!”(1Sm3,10). Deve estar a mesma atitude obediente de Maria: “Faça-se em mim segundo a tua Palavra”(Lc 1,38).
    2. Leitura lenta e atenta do texto
    2 – Pedir o Espírito Santo. Pedi e recebereis.
    Poder escutar Deus não depende de você nem do esforço que fará, mas só e unicamente de Deus, da Sua decisão gratuita e soberana de entrar em contato com você e de fazer com que possa ouvir a Sua voz. O ponto de partida da Leitura Orante deve ser a humildade. Saber recolher-se à sua própria insignificância e dignidade. Para isto é necessário que você se prepare, vigiando em oraçòes, pedindo que Ele mande o seu Espírito. Pois, sem a ajuda do Espírito de Deus, não é possível descobrir o sentido que  a Palavra de Deus tem para nós hoje (cf Jo 14,26; 16,13; Lc 11,13)
    3. Momento de silêncio
    interior, lembrando o que leu
    3 -Criar um ambiente de recolhimento
    É importante criar um ambiente adequado, que favoreça o recolhimento diante da Palavra de Deus. Ler a Bíblia é como freqüentar um amigo. Os dois exigem o máximo de atenção, respeito, amizade, entrega e escuta atenta. Para isso você deve aprender a cultivar o selêncio dentro de si, durante todo o tempo da Leitura Orante. E lembre-se: uma boa e digna posição do corpo favorece o recolhimento da mente.
    4. Ver bem o sentido de cada frase
    4- Receber a Bíblia como o Livro da Igreja e da Tradição da Vida Religiosa.
    Abrindo a Bíblia, você deve estar bem consciente de que está abrindo um livro que não é seu, mas da comunidade. Fazendo a Leitura Orante, você está entrando no grande rio  da Tradição da Igreja, que atravessa os séculos. A Leitura Orante é o barquinho que o carrega pelas curvas deste rio até o mar. O clarão luminoso que nos vem do mar já clareou a “noite escura” de muita gente. Mesmo fazendo sozinho a Leitura Orante da Bíblia, você não está só, mas unido aos irmãos e às religiosas que, antes de você, procuraram “medir dia e noite na lei do Senhor” ( Sl 1,3). São muitos! Por isso “permaneça firme naquilo que aprendeu e aceitou como certo. Você sabe de quem o aprendeu!” (2Tm 3,14). Mesmo daqueles e daquelas que não sabiam ler o texto escrito! Eles sabiam ler o texto da vida, dos acontecimentos, do rosto dos irmãos e das irmãs.
    MEDITAÇÃO » refletir, ruminar, aprofundar, repetir as palavras significativas … aplicar a mensagem hoje.
    5. Atualizar e ruminar
    a Palavra, ligando-a com a Vida
    5- Ter uma correta atitude interpretativa diante da Bíblia.
    A leitura atenta e proveitosa da Bíblia deve estar marcada, do começo ao fim, por uma atitude interpretativa que tem três passos básicos: Leitura, Meditação e Oração. Estes três aspectos sempre formaram a espinha dorsal da Vida Religiosa, culminando na Contemplação:
    Passo ou atitude: Leitura: conhecer, respeitar, situar
    Antes de tudo, você deve ter a preocupação de investigar: “O  que texto diz em si?” Isto exige silÊncio. Dentro de você, tudo deve silenciar, para que nada o impeça de escutar o que o texto tem a dizer, e para que não aconteça que você leve o texto a dizer só aquilo que gosta de escutar.
    Passo ou Atitude: Meditação: ruminar, dialogar, atualizar
    Você também deve ter sempre a preocupação de se perguntar: “O que o texto diz para mim, para nós?” Neste segundo passo, você entra em diálogo com o texto, para que o sentido se atualize e penetre a sua vida. Como Maria, rumine o que escutou (Lc 2,19.51), e assim descobrirá que “a Palavra de Deus está muito perto de ti: está na tua boca e no teu coração, para que a ponhas em prática” ( Dt 30,14).
    Passo ou Atitude: Oração: suplicar, louvar, recitar
    Além disso, você deve estar sempre preocupado em desobrir: “O que o texto me faz dizer a Deus?” É a hora da prece, o momento de vigiar em orações. Até agora, Deus falou para você; chegou a hora de você responder a Ele.
    6. Ampliar a visão, ligar o 
    texto com outros textos bíblicos.
    6- Colocar-se sob o julgamento da Palavra para poder chegar à contemplação
    O resultado, 0 4º passo, o ponto de chegada da Leitura Orante é a Contemplação: enxergar, saborear, agir. Contemplação é:
    • ter nos olhos algo da “sabedoria que leva à salvação”(2Ts 3,15);
    • começar a ver o mundo e a vida com os olhos dos pobres, com os olhos de Deus;
    • assumir a própria pobreza e eliminar do seu modo de pensar aquilo que vem dos poderosos;
    • tomar consciência de que muita coisa da qual você pensava que fosse fidelidade ao Evangelho e à Tradição de sua Congregação, na realidade nada mais era do que fidelidade a você mesmo e aos seus próprios interesses e idéias;
    • saborear, desde já, algo do amor de Deus que supera todas as coisas;
    • mostrar pela vida que o amor de Deus se revela no amor ao próximo (IX,XIV);
    • dizer sempre: “faça-se em mim segundo a tua Palavra”(Lc 1,38)
    ORAÇÃO » conversar com Deus a partir do texto. Responder às interpelações. Atitude de adoração, louvor, agradecimento, perdão.
    7. Ler de novo, rezando o texto e respondendo a Deus.
    7- Procurar por todos os meios que a interpretação seja fiel.
    Para que a sua Leitura Orante não fique entregue só às conclusões dos seus próprios sentimentos, pensamentos ou caprochos, mas tenha firmeza maior e seja realmente fiel, é importatante você levar em conta três exigências fundamentais:
    1.     Exigência: confrontar com a fé da Igreja. Confronte sempre o resultado da sua Leitura com a comunidade a que você pertence, com a fé da Igreja viva. Do contrário, pode acontecer que o seu esforço não o leve a lugar algum (Gl 2,2).
    2.     Exigência: confrontar com a realidade. Confronte sempre aquilo que você lê na Bíblia com a realidade que vivemos. Quando a Leitura Orante não alcança o seu objetvo na nossa vida, a causa nem sempre é falta de oração, falta de atenção à fé da Igreja ou falta de estudo crítico do texto. Muitas vezes, é simplesmente falta de atenção à realidade nua e crua que vivemos. Quem vive na superficialidade, sem apronfundar sua vida, não pode antigir a fonte de onde nasceram os Salmos, dizia Cassiano.
    3.     Exigência: confrontar com o resultado da exegese. Confronte sempre as conclusões da sua leitura com os resultados da exegese bíblica que investiga o sentido da Letra. A Leitura Orante – é verdade – não pode ficar parada na Letra; deve procurar o sentido do Espírito (2 Cor 3,6) . Mas querer estabelecer o sentido do Espírito sem fundamentá-lo na Letra é o mesmo que construir um castelo no ar (Agostinho).É cair no engano do fundamentalismo. Hoje em dia, quando tantas idéias novas se propagam, é muito importante ter bom senso. O bom senso se alimenta do estudo crítico da Letra. Para não errar nesse ponto, vale a pena seguir o exemplo do Apóstolo Paulo
    8. Formular um compromisso 
    de vida
    8 – Imitar o exemplo de Paulo
    O Apóstolo dá vários conselhos de como ler a Bíblia. Ele mesmo foi um bom intérprete. Eis algumas das normas e atitudes recomendadas e observadas por ele.
    • considere-se destinatário do que está escrito, pois tudo foi escrito para a nossa instrução (1 Cor 10,11; Rm 15, 4); a Bíblia é o nosso livro;
    • procure ter nos olhos a fé em Jesus Cristo, pois é só pela fé Nele que o véu cai e que a Escritura revela o seu sentido e nos comunica a sabedoria que leva à salvação (2 Cor 3,16; 2 Tm 3,15; Rm 15,4);
    • lembre-se: Paulo falava de “Jesus Cristo Crucificado”(2Cor 2,2). “escândalo para uns e loucura para outros”. Foi este Jesus que lhe abriu os olhos para perceber a Palavra viva no meio dos pobres da periferia de Corinto, onde a loucura e o escândalo da cruz estavam confundindo os sábios, os fortes e os que pensavam ser alguma coisa neste mundo( 1 Cor1,21-31);
    • misture o eu e o nós; nunca só o eu, e nunca só nós! O Apóstolo também misturava, pois recebeu sua missão da comunidade de Antioquia e falava a partir dela (At 13, 1-3; Gl 2,2);
    • tenha presente os problemas da sua vida pessoal e familiar, da sua família religiosa, das comunidades, da Igreja, do povo a que você pertence e serve; era assim que Paulo relia e entendia a Bíblia: a partir dos problemas do povo das comunidades por ele fundadas (1Cor 10, 1-13);
    9. Rezar um salmo apropriado
    9- Descobrir na Bíblia o espelho da que vivemos hoje.
    Ao ler a Bíblia, tenha bem presente que seu texto não é só uma janela por onde você olha para saber o que aconteceu com os outros no passado; é também um espelho, um “símbolo” (Hb 11,19), onde você olha para saber o que está acontecendo com você (1 Cor 10, 6-10). A Leitura Orante diária é como a chuva mansa que, aos poucos, vai fecundando o terreno (Is 55, 10-11). Entrando em diálogo com Deus e meditando a sua Palavra, você cresce como árvore plantada à beira dos córregos (Sl 1,3). Você não vê o crescimento mas perceberá o resultado no encontro renovado consigo, com Deus e com os outros. Diz o canto: “É como a chuva que lava, é como o fogo que arrasa, Tua Palavra é assim; não passa por mim sem deixar um sinal”.
    CONTEMPLAÇÃO » mergulhar no mistério de Deus, ver a realidade com os olhos de Deus, saborear Deus. Observar e avaliar a vida, os fatos, os pobres, a situação do povo, com um novo olhar.
    10. Escolher uma frase 
    como resumo para memorizar
    10 – Interpretar a vida com a ajuda da Bíblia
    Quando você faz Leitura Orante, o objetivo último não é interpretar a Bíblia, mas interpretar a vida. Não é conhecer o contéudo do Livro Sagrado, mas, ajudado pela Palavra escrita, descobrir, assumir e celebrar a Palavra viva que Deus fala hoje na sua vida, na nossa vida, na vida do povo, na realidade do mundo em que vivemos (Sl 95,7); é crescer na  fé e, como o profeta Elias, experimentar, cada vez mais, que “Vivo é o Senhor, em cuja presença estou!” (1Rs 17,1; 16,15).
    SEMINARISTA: SEVERINO DA SILVA SOUZA.